Pular para o conteúdo principal



Atividades para crianças que têm caligrafia ruim

Escrito por Sara Mahuron | Traduzido por Isabel Ferreira


A má caligrafia poderia ser um sintoma de dispraxia; ao descartá-la pode se tornar uma preocupação
A má caligrafia é frustrante para o leitor, sem dúvida, mas também pode ser um ponto de frustração para as crianças que tentam seu melhor e, ainda assim, se esforçam para escrever bem. Hoje em dia, as crianças veem exemplos de boa caligrafia com menos frequência do que antigamente e, com a disponibilidade de computadores, a maioria pratica a escrita à mão muito menos. Ajude os alunos a melhorarem sua caligrafia fornecendo atividades e apoio específicos.

Reconhecendo a má caligrafia

Forneça várias amostras de caligrafia para a crianças, de ruins à boas. Inclua a caligrafia da própria criança no monte. Peça  para o aluno rever todas as amostras e ranqueá-las da melhor para a pior caligrafia. Olhe o monte categorizado e peça para a criança ler uma frase de cada amostra, começando com a que ela disse ser a pior. Discuta a experiência com a criança e pergunte por que é importante a caligrafia ser clara, boa e legível.

A prática faz a perfeição

Peça para os alunos com habilidades ruins de caligrafia praticarem regularmente a escrita correta de letras e frases. Forneça um exemplo de palavras ou frases escritas corretamente e peça para os alunos copiarem. Para alunos com caligrafia muito ruim, forneça oportunidade de traçar as letras e, depois da repetição, mover para a escrita à mão livre. Existem várias planilhas disponíveis para os professores ou podem ser encontradas na Internet para ajudar os alunos a aprenderem a escrever letras e palavras. Volte para o básico e ajude as crianças a aprenderem novamente a escrita adequada.

Trabalhar em habilidades motoras de percepção

Envolva as crianças em atividades que envolvam equilíbrio ou coordenação mão-olho. Andar em um feixe de equilíbrio, jogar bola ou fazer exercícios básicos que envolvem múltiplas partes do corpo são maneiras eficazes de aumentar as habilidades motoras perceptivas. Pratique amarrar os sapatos, abotoar ou pressionar botões. Construa coisas com pequenos blocos ou manipule objetos pequenos. Brinque com argila para construir os músculos utilizados na escrita. Resolva labirintos ou monte quebra-cabeças.

O desafio da caligrafia

Peça para os alunos com caligrafia ruim participarem de um desafio de caligrafia. Trabalhe individualmente para estabelecer metas para melhorar sua escrita. Decida com os alunos como a caligrafia precisa ser melhorada, o que será considerada evidência aceitável para a melhora e como a progressão será avaliada. Estabeleça recompensas para a melhoria, tornando-as frequentes. Considere atribuir responsabilidades aos alunos ou oportunidades para mostrarem a melhora da caligrafia durante o desafio, como pedir à eles para escreverem a data no quadro negro da sala.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atividades para Coordenação Motora Fina

Rastreamento é uma técnica simples para ajudar as crianças na coordenação motora fina. A técnica trabalha as habilidades motoras finas como a coordenação olho-mão e o início escrita.

A técnica é bastante simples. Você deve dar a cada criança pelo menos três cores diferentes de lápis de cor para formas, números e letras de forma para realização da técnica de rastreamento.


Técnica rastreamento da primeira letra do nome do aluno com ajuda do pontilhado.
As crianças começam por traçar com o dedo
Em seguida, as crianças usam uma cor de lápis e traçar os contornos. Em seguida, as crianças usam a segunda cor para rastreá-lo novamente. Em seguida, eles usam a cor de terceiros para traçar os contornos mais uma vez. -Separar objetos pequenos por cores.trabalhar o movimento pinça fina com o dedo indicador e polegar
- objetos pequenos para trabalhar movimentos finos.Treinar os números e associar a quantidade.

- Trabalhar os movimentos finos como alinhavo,tecelagem (com a tela talagarça) ou uma cesta co…
Encaixe dos palitos de Picolé no pote com um furo




Alinhavo de canudinhos, miçangas ou macarrão




Jogo de Mosaico -peças pequenas de legos











Ferramentas para pintura - esponjas de formas diferentes e pincéis.
O ATO DE ESCREVER A MÃO É UM EXERCÍCIO PARA O CÉREBRO
A tecnologia está cada vez mais presente em nosso cotidiano. A maioria de nossos textos são produzidos via teclado, isso é bom ou é ruim? No Brasil já existem escolas que disponibilizam laptops aos alunos; mas, de acordo com a neurocientista Karin Harman...
Na metade do ano de 2011 alguns jornais anunciavam o fim da escrita cursiva na maioria das escolas dos EUA. Entretanto no início do ano (2012) a neurocientista Karin James Harman apresentou um projeto no sentido de conscientização de qual o papel da escrita no processo de aprendizagem.
Apesar de grande debate, Harman testemunhou a favor da inclusão da escrita cursiva nos currículos de todas as escolas públicas. Para a realização da pesquisa, as crianças escreviam cartas à mão e depois submetiam-se a uma ressonância magnética. Nestas, a atividade neural no cérebro mostrava-se mais avançada do que aquelas que digitavam no teclado. “A caligrafia envolve circuitos cerebrais diferentes …